Homem descobre ”traição com outra mulher” e tira a vida da esposa em Sorriso

O juiz Diego Hartmann, da Comarca de Rosário Oeste, converteu em preventiva a prisão em flagrante do acusado Cleonilson Reis Morais em audiência de custódia realizada nesta quarta-feira (12). Ele foi preso na terça-feira (11) tentando fugir após matar a esposa Maria Elizangela Recoliano da Silva Morais,49, em Sorriso. Suposta traição da vítima com outra mulher seria o motivo do feminicídio.

“Ante ao exposto, indefiro o pedido de liberdade provisória e acolhendo a manifestação ministerial converto a prisão em flagrante do preso Cleonilson Reis Morais em preventiva para garantia da ordem pública”, diz a decisão.

Segundo consta no termo de audiência, a filha mais velha do casal foi quem achou o corpo. O documento não detalha a idade da menina, mas traz detalhes da madrugada até o momento em que a mãe foi achada.

Conforme relato da filha, ela dorme no quarto com os dois irmãos menores. O cômodo dá acesso à sala e ela viu movimentação no local.

Conta que estava deitava quando ouviu um grito fino e foi ao quarto da mãe ver o que acontecia. Neste momento, o pai a impediu de entrar no quarto e disse que a mãe estava com muita dor de cabeça, por isso a levou para dormir com ele e estava medicada. A menor voltou a se deitar, mas permaneceu acordada e, pela fresta da porta, viu que o pai perambulava pela sala com a luz da lanterna do celular acesa. Contudo, ela não se levantou novamente e logo dormiu.

Por volta das 8 horas, a filha acordou e viu uma mensagem no celular. O número era desconhecido e ela ligou para saber quem era. Do outro lado da linha atendeu a mulher com quem a mãe havia se relacionado, mesmo estando ainda em processo de separação do acusado.

Leia Também:  ITANHANGÁ: Polícia Militar prende assaltantes que invadiram residência.

A mulher queria saber se estava tudo bem com Maria Elizangela, já que ela não havia aparecido para trabalhar. A menina foi até o quarto e viu a mãe na cama, como o pai disse que ela não se sentia bem, achou que estava descansando ainda e disse à interlocutora que a vítima estava dormindo.

A menina, então, seguiu com os afazeres domésticos e por volta das 11h começou a preparar o almoço para ir a escola. Tudo estava muito estranho naquela manhã. A mãe não havia se levantado nenhuma vez, mesmo com o barulho da filha, e o pai não havia aparecido para almoçar como de costume.

A testemunha foi até o quarto da mãe e viu deitada de barriga para cima. Percebeu que não havia movimento de respiração e a sacudiu, mas ela não acordou. A filha levantou a coberta e viu manchas de sangue da almofada e na cama. Uma faca estava na mão da mãe. Desesperada, ela pediu socorro à vizinha, que foi ao local e viu a mulher morta. Chamaram o Corpo de Bombeiros e a polícia. Logo os irmãos acordaram e viram a cena da mãe morta. A testemunha estava em choque enquanto o irmão chorava no quarto.

Logo os bombeiros chegaram a constaram o óbito, a polícia também deu início aos trabalhos no local. Consta no documento relato de que a faca achada com Maria Elizangela parecia ter sido colocada lá, não ela que a segurava o.

Casamento pelos filhos
Maria Elizangela trabalhava em dois empregos. Um deles das 4h as 16h e o outro na parte da noite. Como o casamento estava ruim, ela ficava mais tempo no trabalho do que em casa. Passando no local somente para tomar banho, se alimentar e ficar um pouco com os filhos.

A testemunha disse que há tempo os pais não vivem de forma harmoniosa e a mãe insiste em se separar, mas o pai não quer. Maria Elizangela confidenciou à filha que permanecia casada somente por causa dos filhos. Conta que a mãe manteve relacionamento com outra mulher, mas romperam. Contudo, desconfiava que ambas tinham retomado o romance.

A relação extraconjugal foi revelada a Cleonilson por terceira pessoa, que encaminhou fotos a ele. Desde então, o homem mandava indiretas e tocava no assunto com a esposa.

Prisão
Logo após o crime, as equipes policiais iniciaram diligências para localizar o suspeito e foram informadas que ele fugiu em uma motocicleta vermelha, em direção à rodoviária de Sorriso (420 km ao Norte), onde foi visto embarcando em um ônibus com destino ao estado de Goiás.

Unidades da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil e Militar da região foram comunicadas sobre as características do suspeito e, na MT-010, em Rosário Oeste, o ônibus onde ele estava foi abordado pela polícia

Preso, o suspeito foi conduzido à delegacia da Polícia Civil.

Em Sorriso, testemunhas estão sendo ouvidas na investigação.

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Imprimir

últimas Notícias

Sema-MT apreende 431 kg de pescado ilegal

A equipe de fiscalização de Fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) apreendeu 431 kg de pescado das espécies cachara e pintado, durante