Venda de milho em Mato Grosso cresce 5,9% pressionada por falta de espaço em armazéns

As negociações avançaram 5,95 pontos percentuais para a safra 2022/23, em relação a abril e fecharam com 44,61% do total esperado da produção. Com o avanço da colheita no Estado os produtores estão voltados aos negócios desta temporada, uma vez que a falta de armazenagem acaba estimulando alguns agricultores a fecharem novos negócios. A análise é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA).

A comercialização do último mês só não foi maior devido à queda no preço do cereal de 21,81% ante abril, fechando em R$ 38,45/saca. Na safra 2023/24, as negociações chegaram a 3,71%, com um incremento mensal de apenas 0,66 pontos percentuais. “Esse menor apetite nas vendas está atrelado aos recuos significativos nos preços, fazendo com que os produtores diminuam o interesse em “travar” novas negociações, focando apenas na safra 22/23 Assim, o preço médio de maio ficou em R$ 32,78/saca, queda de 21,37% ante a abril”, acrescenta o Instituto.

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Imprimir

últimas Notícias

agronomia

A cotação do milho disponível no Estado aumentou 1,43% na semana passada, em relação a anterior. Na última sexta-feira, no fechamento dos negócios, o indicador