EMPRESÁRIO MORRE APÓS PERDER O CONTROLE E CAPOTAR HILUX

Empresário Clovis Coan, 57, morreu após perder o controle e capotar sua Toyota Hilux na tarde de quarta-feira (19), na MT-222 em Sinop (500 km ao norte de Cuiabá). A caminhonete puxava um barco que pegou fogo após o acidente.
Segundo informações, o Corpo de Bombeiros foi acionado para atender uma ocorrência de acidente na zona rural.
Ao chegar no local, os militares constataram que Clovis já não tinha sinais vitais, ele foi arremessado durante o capotamento e não resistiu os ferimentos. Outras duas pessoas que também estavam no veículo não se feriram.
A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), foi acionada para análise da ocorrência e liberação do corpo que posteriormente encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.
Causas precisas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil.
FONTE: GAZETA DIGITAL

Compartilhar

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Imprimir

últimas Notícias

A Polícia Civil informou, há pouco, que prendeu, ontem à noite, o segundo suspeito de envolvimento na morte de Wanderley Leandro Nascimento Costa, (foto), de 36 anos. Investigadores descobriram que o segundo envolvido estava hospedado em um hotel, próximo à rodoviária em Lucas do Rio Verde, e pegou um carro de aplicativo e pretendia ir até Cuiabá. Os policiais agiram rápido, foi feita a abordagem da do veículo na região de Nova Mutum e ele foi preso. Conforme Só Notícias já informou, o primeiro envolvido foi preso em Terra Nova do Norte (165 quilômetros de Sinop), ontem. Wanderley morava em Cuiabá, trabalhava na assessoria do deputado estadual Wilson Santos e estava desaparecido desde a última quinta-feira (16). Uma fonte da Delegacia de Roubos e Furtos de Sinop informou, ao Só Notícias, ontem à noite, que a Polícia Civil já trabalhava com a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) e receberam informações de que o GM Tracker preto, da vítima, estaria em Sinop e fizeram buscas até a localizar o veículo. Está sendo apurado se os dois saíram de Cuiabá, com o carro do assessor, um ficou em Lucas e o veículo foi deixado em Sinop e o outro envolvido fugiu. Na sequência, passaram a apurar a informação de que o suspeito estaria fugindo em um ônibus para Guarantã do Norte (250 quilômetros de Sinop). Os investigadores fizeram contato com a delegacia daquele município, que efetuaram a prisão na BR-163, em Terra Nova do Norte. Segundo a Polícia Civil, ao ser preso quando descia de um micro ônibus, o suspeito, de 18 anos, confessou ter matado Wanderley e revelou o local onde havia jogado o corpo da vítima, em uma região conhecida como “Cinturão Verde”, nas proximidades do bairro Pedra 90, em Cuiabá. Policiais da capital fizeram buscas e conseguiram encontrar o cadáver, que foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para apurar a causa da morte. Apesar da hipótese de latrocínio, a Polícia Civil ainda não confirmou qual a motivação do crime, que segue sob investigação. Wanderley deixa quatro filhos. Em nota, o deputado Wilson Santos lamentou o falecimento. “Neste momento de dor, em que a notícia foi confirmada pela polícia, (o deputado) se solidariza à família, amigos e colegas de trabalho numa corrente de oração é fé. Que Deus possa receber nosso companheiro de braços abertos e consolar seus familiares. Que a justiça seja feita”, informou a assessoria.

A secretaria estadual de Meio Ambiente informou, esta tarde, que o resultado da operação feita pela Sema, Força Tática da Polícia Militar e o Centro